Projecto Vercial

Teresa Machado


Teresa Machado

Maria Teresa Ribeiro Machado Enes da Silveira, de seu nome artístico Teresa Machado, nasceu em Lisboa, é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e teve como mestres algumas figuras de gabarito como David Mourão-Ferreira e Urbano Tavares Rodrigues, que definitiva e decisivamente influenciaram o curso da sua vida – em que exerce a actividade principal de directora de Relações Públicas e Imagem num Instituto público – fazendo-a amar as Artes e trilhar, em paralelo, um percurso assumido na área cultural.

O seu primeiro livro de poemas "Por Amor De" (Ed. A. Magalhães Pacheco, Porto, 1992) tem prefácio de David Mourão-Ferreira, que sobre a obra escreveu:

"Ora dizendo-os, ora cantando-os, Teresa Machado é a melhor intérprete dos seus poemas, cujo carácter fortemente cantabile corresponde a uma indeclinável necessidade de comunicação (...) Directa herdeira de Florbela Espanca, mas reconhecendo igualmente como próximos antepassados os vultos de Fernando Pessoa ou António Aleixo (...) são obviamente os valores sensoriais os que preponderam nos textos de Teresa Machado (...) para de imediato nos contagiar e transmitir o seu insubornável amor à vida."

Reunindo 143 poemas, o seu segundo livro "Con - sensual - idade" (Hugin Editores, Lisboa, 1. edição, 2000 e 2. edição, 2001), foi prefaciado por Urbano Tavares Rodrigues, num texto longo, sentido e elogioso de professor orgulhoso da sua pupila, referindo:

"A Teresa Machado amava ingénua e acendradamente a poesia (...) Tem continuado a amá-la e a divulgá-la, dizendo-a e dando-a a conhecer através de convívios culturais. Este seu livro aparece-me na continuidade desse impulso juvenil tão profundo e sincero. Bafejem-no Eros e as Musas. Eu só aqui trago uma voz amiga."

Nesse mesmo ano de 2000, viu ainda um conto seu, "Histoire de Noël", publicado na obra colectiva "Contos Eróticos de Natal" (Hugin Editores, Lisboa, 2000), que reuniu nove escritores.

Teresa Machado reúne 230 poemas na sua quarta e mais volumosa obra, a terceira de poesia, "A-TI-TU-DE" (Roma Editora, Lisboa, Dezembro 2004), desta vez prefaciada por António Manuel Couto Viana, que sobre eles opina:

"... cedo avaliei a intensidade do fogo que lhes incendeia alma, sem deixarem, na modernidade, de obedecer aos rigores das leis clássicas da forma. (...) a sua personalidade, enternecidamente vária, emerge da emoção, e oiço-a, com espanto e júbilo, a cantar fado, cristalino e castiço no acento fadista, a levar-me, nostálgico, pelas noites de boémia lisboeta, despetaladas de soluços doces e amargos.

Tal qual aquele indigitado (...) incumbido de proferir palavras lapidares na solenidade de uma sessão, também eu ergo a voz para dizer, com convicção franca, verdadeira: Teresa Machado não necessita de apresentação!"

Esta autora tem ainda inúmeros poemas e textos dispersos em catálogos de exposições de Arte e outros eventos de índole cultural, em jornais e revistas de empresas ou instituições, sendo frequentemente chamada a intervir como declamadora-autora, cantadeira (como gosta que lhe chamem) de fado e outros géneros musicais, diseuse e locutora-animadora.



Voltar à página inicial

Site apoiado pelo Alfarrábio da Universidade do Minho | © 1996-2015 Projecto Vercial